Página Inicial A Empresa Serviços Oferecidos Clientes Parceiros Notícias Atendimento ao Cliente
 
 
     
:: SERVIÇOS OFERECIDOS

PROJETOS DE VIABILIDADE ECONÔMICO FINANCEIRO
Assessoria nas diversas fases que compõem a cadeia logística - estudo prévio de viabilidade, carta-consulta e do projeto econômico financeiro - que resultará na materialização do empreendimento idealizado por nossos Clientes. Soluções criativas e inovadoras em gestão empresarial, com foco no resultado operacional do negócio, desenvolvendo inclusive ferramentas capazes de oferecer visão panorâmica para o processo decisório do "board".

 

VISUAL FRANCHISE
Com finalidade de melhorar o sistema de franquia, e encontrar soluções práticas e inovadoras, em um dos negócios que mais cresce no mundo atual, a "Visual Projetos" desenvolveu serviços eficientes para elevar o potencial de sucesso de seus clientes. Serviços cuidadosamente elaborados, que somente uma empresa com a nossa experiência pode apresentar.

Público Alvo:

* Franqueadores
* Franqueados
* Pessoas jurídicas que desejam iniciar no sistema de franchising
* Pessoas físicas que desejam adquirir uma franquia
* Diagnóstico de Franquias com Viabilidade Economica Financeira
* Gestão Pré-franqueamento
* Formatação de Franquia - Contratos etc
* Planejamento para Expansão de Rede Franqueada
* Captação de Franqueados
* Projeto para Conselho de Franqueadas
* Assessoria para Interessados em Franquia

 

AVALIAÇÃO DE IMÓVEIS RURAL E URBANO
As avaliações de bens imóveis como equipamentos, glebas de terra, edificações das mais variadas utilizações, terrenos, imóveis comerciais, residenciais e industriais estão fundamentadas em metodologias, normas e conceitos, desenvolvidos pelo Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias na Engenharia – IBAPE-SP e a Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT. Todo apoio técnico e ilustrativo é utilizado no desenvolvimento destas avaliações, com metodologias atualizadas, bancos de dados, relatórios fotográficos, equipe e equipamentos de topografia, softwares e padronizações, tornando os laudos avaliatórios a expressão do valor real de mercado do bem avaliado.

 

INSPEÇÃO PREDIAL
Na cidade Salvador, existe uma lei que prevê que todas as edificações residenciais em condomínio vertical, comerciais, industriais e prédios públicos deverão ser submetidos a inspeção predial com periodicidade variável com a idade de cada edificação. Sua fundamentação tem por objetivo determinar quais as condições técnicas, funcionais e de conservação dos sistemas envolvidos em uma edificação,informando aos Órgãos Públicos competentes as reais condições de uso e segurança da edificação inspecionada. Para os condôminos do empreendimento, tal análise permite além da constatação das reais condições funcionais da edificação, o planejamento de qualquer manutenção que se fizer necessária, seguindo uma razão de prioridades e com isso, preservar as ideais condições de utilização, funcionalidade e segurança, resgatando o valor do seu patrimônio.


ECONOMIA DA CONCORRÊNCIA E LITÍGIOS ECONÔMICOS
Além da experiência dos diretores da VISUAL , o cliente conta com o apoio de uma extensa base de dados macroeconômicos e setoriais. Elaboramos pareceres e laudos e fornecemos assistência a perícias e à formulação de estratégias de atuação. Alguns exemplos:

Estudos e pareceres sobre mercados e estratégias de concorrência nos setores de bebidas, alimentos, supermercados, cimento, mineração, petroquímica, farmacêuticos e higiene pessoal, para fundamentar ações de clientes em exame no CADE. Pareceres e perícias em litígios sobre índices de correção de valores (para fins de cálculo de impostos a pagar e atualização de dívidas bancárias, entre outros).

 

CONSULTORIA AGROPECUÁRIA
Projeto técnico para sistematização global de uma Empresa Rural. Analisando as técnicas de exploração, a administração atual do imóvel e fornecendo subsídios técnicos para o dimensionamento do seu potencial produtivo.

 

REDUÇÃO DE DESPESAS COM A MELHOR EFICIENCIA DO CONSUMO DE ENERGIA
Serviço que possibilita, dentro das atuais orientações da COELBA, reduzir as despesas com o consumo de energia, após a Agência Nacional de Energia Elétrica ter determinado a suspensão dos benefícios do PROGRAMA ENERGIA MAIS, através do Ofício Circular Nº 382/2008-SER/SFF/ANEEL, para todos os consumidores da COELBA, com o que as empresas tiveram os seus custos elevados desde dezembro 2008. Com o objetivo de conseguir atenuar os efeitos dessa elevação, profissional especializado identificou, legalmente, a possibilidade de obter algum tipo de economia para os clientes e consumidores de energia elétrica, ainda que seja inferior as condições da ENERGIA MAIS, mas que tem obtido sucesso e gerado resultados satisfatórios para as empresas clientes. Estas novas soluções não são amplamente divulgadas ou conseguidas pela maioria dos consumidores que possuam grupo gerador, como no caso da "Energia Mais", mas tem proporcionado economia razoável para a clientela, como é o exemplo do Hospital Aliança, Hospital Santo Amaro, Avícola Avigro, dentre outros.

PÚBLICO ALVO: prefeituras e empresas privadas
MODALIDADE DA NEGOCIAÇÃO: Contrato de Risco

 

PROGRAMA DE AUDITORIA– SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL - SPED
Oferecer as empresas maior segurança no repasse de informações ao fisco, possibilitando realizar completo diagnóstico em todos os registros fiscais e contábeis, apontando eventuais equívocos, divergências ou inconsistências antes de remessa de informações mensais aos agentes públicos, gerando inclusive relatórios para análise e correção do setor empresarial competente.

PÚBLICO ALVO: empresas privadas
MODALIDADE DA NEGOCIAÇÃO: Custo mensal ou Contrato de Risco para revisão dos últimos 5 anos.

 

RECUPERAÇÃO DE ICMS – REDUÇÃO DA ALÍQUOTA DO ICMS INCIDENTE SOBRE A ENERGIA ELÉTRICA
As empresas vêm sendo tributadas pelo ICMS incidente sobre a totalidade da fatura de energia elétrica. Aqui, o incidente não se restringe a parte da conta, é dizer, aplica-se alíquota de 27% sobre a sua integralidade. Há discussões nos tribunais a respeito da constitucionalidade das normas que elegem alíquotas tão elevadas para tributar mercadoria (energia elétrica) extremamente essencial para o desempenho as atividades mais básicas. As normas estaduais que prevêem tal incidência estão em pleno desabono aos princípios da essencialidade e seletividade apontadas na constituição. Existem decisões judiciais que, ao declarar a inaplicabilidade da norma, modificam a alíquota aplicável na operação ao tempo em que apontam um crédito a ser usufruído pelo contribuinte.

PÚBLICO ALVO: empresas privadas
MODALIDADE DA NEGOCIAÇÃO: Contrato de Risco

 

RECUPERAÇÃO DE CONTRIBUIÇÃO PARA O PIS E COFINS – EXCLUSÃO DO ICMS DA BASE DE CÁLCULO DAS REFERIDAS CONTRIBUIÇÕES
As acirradas discussões a respeito da amplitude do conceito de faturamento (base de cálculo da contribuição para o PIS e da COFINS) têm gerado reflexos positivos ao contribuinte. Há entendimento da jurisprudência pátria segundo o qual o ICMS não integra a base de cálculo das contribuições em referência, algo que enseja a imediata paralisação dos recolhimentos indevidos além de permitir a restituição dos valores recolhidos nos últimos 10 anos. A situação jurídica ora apresentada já foi objeto de análise de alguns dos ministros do STF que, até o momento, posicionaram-se a favor do contribuinte.

PÚBLICO ALVO: empresas privadas
MODALIDADE DA NEGOCIAÇÃO: Contrato de Risco

 

RECUPERAÇÃO DE CONTRIBUIÇÃO PARA O PIS E COFINS – EXCLUSÃO DO ISSQN DA BASE DE CÁLCULO DAS REFERIDAS CONTRIBUIÇÕES.
Os mesmos argumentos descritos acima podem ser utilizados para permitir a exclusão do ISSQN da mesma base de cálculo da contribuição para o PIS e da COFINS. A única diferença estará na atividade desenvolvida pela empresa, que ora será venda de mercadorias ora será a prestação de serviços.

PÚBLICO ALVO: empresas privadas
MODALIDADE DA NEGOCIAÇÃO: Contrato de Risco

 

RECUPERAÇÃO DE CONTRIBUIÇÃO PARA O PIS E COFINS–LOCAÇÃO DE BENS MÓVEIS
Com base no entendimento pleno da definição de faturamento, percebe-se que somente o produto da venda de mercadorias e/ou serviços pode integrar a base de cálculo das mencionadas contribuições. E como a locação de bens móveis não se enquadra no conceito de prestação de serviço, e nem venda de mercadoria, o produto que daí decorre não pode fazer parte do montante do faturamento apurado.

PÚBLICO ALVO: empresas privadas
MODALIDADE DA NEGOCIAÇÃO: Contrato de Risco

 

RECUPERAÇÃO DE ISSQN INCIDENTE SOBRE A LOCAÇÃO DE BENS MÓVEIS
Diante da correta interpretação segundo a qual a locação de bens móveis possui natureza jurídica de uma obrigação de dar, ao invés de fazer – conforme sustentados por longos anos – existe tese jurídica pacífica na jurisprudência que impede a incidência do ISSQN sobre os rendimentos oriundos de tais negócios jurídicos. A própria Lei Complementar 116/03 (legislação federal que regula a incidência do ISSQN) já não prevê a atividade de locação de bens móveis em sua lista anexa. Inclusive, a dita supressão foi fruto de veto presidencial, que, por sua vez, calcou-se nas inúmeras sinalizações jurisprudenciais, dentre elas a do próprio Supremo Tribunal Federal. Em que pese às claras tendências dos Tribunais Superiores e até a mudança legislativa promovida pela LC 116/03, algumas Municipalidades insistem na cobrança, muitas vezes, por mera defasagem da lei municipal em face às disposições gerais.

PÚBLICO ALVO: empresas privadas
MODALIDADE DA NEGOCIAÇÃO: Contrato de Risco

 

ELABORAÇÃO DE PROJETOS NA ÁREA DE INCENTIVOS FISCAIS
As empresas baianas já implantadas e/ou em fase de implantação, talvez por falta de maior conhecimento, têm perdido a oportunidade de reduzir substancialmente as suas despesas tributárias, ao deixar de utilizar os benefícios oferecidos pelo Governo (Federal e Estadual). Com o objetivo, assim, de oferecer as empresas baianas essa vantagens que resultarão em ganhos altamente favoráveis ao longo de alguns anos, profissional especializado se propõe a elaborar projetos que poderá possibilitar o enquadramento das empresas em um dos seguintes programas:

1. Programa de Desenvolvimento Industrial e de Integração Econômica do Estado da Bahia (DESENVOLVE), que tem como finalidade estimular a instalação de novas indústrias e a expansão, reativação ou modernização de empreendimentos industriais já instalados, oferecendo incentivos no pagamento de 10%, 20% ou 30% do ICMS apurado, e descontos de até 90%;

2. Programa da SUDENE para reduzir a “guerra Fiscal”, oferecendo as empresas titulares de projetos de implantação, modernização, ampliação ou diversificação, protocoladas até 31.12.2013, redução de 75% do imposto inclusivo adicional, pelo prazo de 10 anos, podendo, ainda, as empresas reinvestirem 30% do imposto devido em projetos de modernização ou complementação de equipamentos;

3. Programa de Reinvestimento do Imposto de Renda (Decreto 4.213/02), a SUDENE também beneficia as empresas jurídicas com empreendimentos operação na sua área de atuação, com o Reinvestimento de 30% do imposto devido, em projetos de modernização ou complementação de equipamento até o ano de 2013, desde que adote alguns passos para obtenção do benefício fiscal;

4. Programa de Benefícios para Atacadistas (Decreto 7.799/00), permitindo as empresa terem uma alíquota efetiva de 10% para as vendas internas e interestaduais, e redução também do diferencial de alíquotas nas aquisições fora da Bahia, observando as empresas interessadas possuam clientes cuja inscrição estadual seja nos seguintes percentuais:

a) 65% deles cuja receita bruta do exercício anterior seja igual ou inferior a R$ 45 milhões; e

b) 50% deles cuja receita do exercício anterior seja superior a R$ 45 milhões.

5. Programa Depreciação Acelerada Incentivada e do Desconto, em 12 meses dos créditos – PIS/PASEP e da COFINS, as empresas jurídicas interessadas podem solicitar, através de requerimento à SUDENE, o direito à depreciação acelerada incentivada e ao desconto da contribuição para o PIS/PASEP e da COFINS, em conformidade com o Art. 31 da Lei 11.196/05, e anexando projeto comprovando que o desconto dos créditos aplica-se às máquinas, aparelhos, instrumentos e equipamentos, novos, relacionados no Decreto 5.789/06);

6. Programa para Diferimento para Aquisições de Ativo Imobilizado para Empreendimentos Hoteleiros e Empresas de Atividade Hospitalar (Lei 7.025/97 e Decreto 6.734/97), que possibilita o Diferimento do ICMS: a) nas aquisições de bens destinados ao ativo imobilizado de empresas que tenham projeto aprovado pelo Governo do Estado da Bahia para implantação ou ampliação de empreendimento hoteleiro, nas seguintes hipóteses: do lançamento e do pagamento do ICMS devido pelo recebimento no exterior; e relativamente ao diferencial de alíquotas, pelas aquisições em outra unidade da Federação; e b) nas aquisições através de importação do exterior de bens, sem similar nacional, destinados ao ativo imobilizado de empresas que se dediquem à atividade hospitalar, enquadradas na CNAE-Fiscal (1.0) sob o código 8511.1/00, que possuam projeto de implantação ou ampliação de suas unidades.

PÚBLICO ALVO: empresas privadas
MODALIDADE DA NEGOCIAÇÃO: Contrato diretamente com a executora do serviço.

 

CONSULTORIA FINANCEIRA EMPRESARIAL
Oferecer às empresas a oportunidade de buscar no mercado bancário nacional, alternativas que possibilitem atender o capital de giro e os investimentos destinados a implantação, ampliação, modernização e diversificação das empresas industriais, comerciais e de serviços, que não necessitem de projetos, liberando os dirigentes para as suas atividades normais nas áreas de produção e administração da empresa.

PÚBLICO ALVO: empresas privadas;
MODALIDADE DA NEGOCIAÇÃO: Valor fixo mensal ou percentual sobre os negócios concretizados.

 

ELABORAÇÃO DE PROJETOS - RURAIS, INDUSTRIAIS, COMERCIAIS E SERVIÇOS
Oferecer aos empresários baianos ou de outros estados que desejarem investir na Bahia, a oportunidade de atender as exigências dos agentes financeiros, na avaliação de bens e elaboração de projetos rurais e não rurais, inclusive, quando for o caso, com o atendimentos dos requisitos ambientais normalmente exigidos para negócios da espécie, destinados as seguintes atividades/finalidades:

a) Atividade rural e finalidade: aquisição de animais ( cria, recria e engorda ) e investimentos fixos de natureza produtiva (formação de pastagens, construções rurais e equipamentos) ;
b) Atividade industrial/Comercial/Serviços e Finalidade:

PÚBLICO ALVO: empresas privadas
MODALIDADE DA NEGOCIAÇÃO: Contrato e percentual negociado e aplicado sobre o investimento.

 

ACOMPANHAMENTO DE PROCESSOS
Acompanhar os processos administrativos e operacionais em Salvador do município, como forma de otimizar os seus recursos humanos e financeiros, bem como marcar audiência e assessorar o prefeito nos encontros com os gestores das instituições parceiras.

PÚBLICO ALVO: prefeituras;
MODALIDADE DA NEGOCIAÇÃO: Contrato mensal

 

DESENVOLVIMENTO LOCAL – COMUNIDADES CARENTES
Oferecer aos municípios alternativas para trabalharem com culturas agropecuárias que possibilitem a geração de renda e emprego para as comunidades carentes, além de fortalecer o agronegócio local, através de atividades estratégicas como floricultura, agricultura irrigada e outras.

PÚBLICO ALVO: prefeituras
MODALIDADE DA NEGOCIAÇÃO: Contrato mensal ou por projeto.

 

LICITAÇÃO DA FOLHA DE PESSOAL E EMPRÉSTIMO CONSIGNADO
Serviços direcionados à instauração de processo licitatório para contratação de instituição financeira, objetivando a gestão da folha de pagamento dos servidores municipais e das empresas privadas de médio e grande porte com mais de 300 funcionários.

PÚBLICO ALVO: prefeituras e empresas privadas.
MODALIDADE DA NEGOCIAÇÃO: Contrato de Risco

Voltar
 
:: VNEWS

     
  
  

Salvador/BA | Avenida Tancredo Neves, 1222 Ed. Empresarial Catabas Tower Conj. 1003 | Telefone/Fax: +55 (71) 3341-8878 | E-mail: visual@visualprojetos.com
Santo Antonio de Jesus/BA | Shopping Vila Inglesa Cj. 132 | Telefone/Fax: +55 (75) 3631-4419 | E-mail - visualsaj@visualprojetos.com

 
 

© Copyright Visual Projetos e Consultoria. - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por MF System.