Disable Preloader

Artigos & Notícias

dólar opera com pequenas variações nesta quarta-feira (18), após ter recuado nas 3 últimas sessões.

Às 9h10, a moeda norte-americana subia 0,08%, cotada a R$ 5,3343. Veja mais cotações.

Na terça-feira, o dólar fechou em queda de 1,99%, a R$ 5,33, menor valor em dois meses. Com o resultado, passou a acumular queda de 7,11% na parcial de novembro, mas ainda tem alta de 32,92% no ano.

O recuo do dólar nos últimos dias tem acompanhado a fraqueza da moeda norte-americana no exterior e refletido a percepção dos investidores de que o Banco Central deixou a porta aberta para recalibragem da oferta de swaps tradicionais (que funcionam como venda de dólar no mercado futuro).

Recentemente, o otimismo em relação a uma vacina para a Covid-19 tem fornecido combustível para a busca por risco, com as farmacêuticas norte-americanas Pfizer e Moderna anunciando taxas de eficácia de 90% e 94,5% em seus testes em estágio avançado.

Além disso, a vitória eleitoral do democrata Joe Biden nos Estados Unidos tem sido apontada como positiva para ativos de países emergentes, em meio a perspectivas de uma linha comercial menos dura na maior economia do mundo.

Por outro lado, a disseminação da Covid-19 nas maiores economias do mundo e a retomada de lockdowns continuavam no radar dos investidores, fornecendo alguma cautela em meio a temores de que a economia global não consiga emergir da recessão causada pela pandemia.

Na cena doméstica, o foco segue na expectativa de retomada da pauta econômica no Congresso Nacional.

O aumento da dívida pública e a trajetória das contas públicas têm dominado o radar dos investidores locais em meio a temores de que o governo fure seu teto de gastos ao tentar conciliar o financiamento de um novo pacote de auxílio a um Orçamento apertado para 2021.

No ano, o real é a segunda moeda mais volátil dentre seus principais rivais emergentes, atrás apenas da lira turca, segundo a Reuters.

 


CONSULTE

Compartilhe: